31/12/2006

Tiques de Ditador


A Imagem do lado poderá deixar de ser vista na Povoa de Varzim se for em frente a ideia totalitaria de Aires Pereira
Que respeito pelas pessoas vivas ou mortas tem o vereador Aires Pereira?
Será que os apartamentos de sua propriedade junto ao Modelo da Póvoa ou junto á Clipovoa tem o mesmo traço?
O jornal Público numa das suas últimas edições tem um artigo que promete dar que falar, quando os poveiros forem confrontados com as decisões do todo-poderoso vereador Aires Pereira, vejamos:

"Câmara impõe minimalismo estético, com jazigos estilizados para acabar com "decorações excessivas", assume o vereador.O novo cemitério municipal vai provocar uma alteração radical à forma como os habitantes da Póvoa de Varzim manifestam o seu culto pelos mortos, uma vez que os jazigos vão deixar de ser decorados de acordo com o gosto dos familiares do falecido. Por imposição da câmara, todos serão cobertos de forma idêntica "estilizada" - uma lápide com a menção ao morto e um jarro para flores - variando apenas a possibilidade, para os enterramentos católicos, de ser colocada uma cruz à cabeceira.Quem passa no IC1/A28 depara, a nascente da via, e já bem perto do acesso à cidade, com um novo espaço pontuado de lajes de pedra entre espaços verdes, um sóbrio edifício de apoio e algumas árvores à espera de crescer. Um olhar mais atento permite adivinhar um cemitério.O vereador com o pelouro das Obras Municipais, Aires Pereira, explicou ao PÚBLICO que o conceito que a autarquia quis que estivesse presente no novo equipamento foi baseado numa frase: «Iguais a nascer, iguais a morrer». A partir deste pressuposto, o desenho do espaço teve em conta a «sobriedade que um cemitério deve ter», defende Aires Pereira, que, no entanto, tem consciência de que a exigência da câmara quanto ao tipo de decoração poderá, no início, gerar alguma controvérsia. O autarca está convencido, porém, que «as pessoas vão compreender o alcance» da medida, até porque, no cemitério actual, há casos de ocupação excessiva do topo das campas com artefactos de todas as cores e feitios.Aires Pereira adiantou que o grosso do empreendimento (nesta primeira fase), que custou 1,9 milhões de euros, «está pronto», devendo entrar em funcionamento no início de Fevereiro. Até lá, serão completadas as áreas ajardinadas e um espelho de água, colocados bancos e iluminação apropriada, peças que «são essenciais» para fazer do espaço um «local de recolhimento e de reflexão, para além da sua função natural», os enterramentos.»
Que belos tiques de ditador, que agora quer impor aquilo que as pessoas tem ou não de fazer; de facto estas atitudes ditatoriais só vem demonstrar que anos e anos de poder sempre tornam as pessoas mais ridículas aos olhos do povo. E se ninguém lá quiser enterrar os seus mortos? Mas se calhar em Fevereiro com a decisão final do caso Dourado, Aires Pereira com um pouco de vergonha vai-se embora…mas será que ele a tem?

OS POVEIROS ANDAM PREOCUPADOS COM OS AUMENTOS DA ÁGUA IMPOSTOS POR MACEDO VIEIRA, PORTAGENS NA A28, QUE SÓ MACEDO DESEJA, O ESTALEIRO EM QUE SE TORNOU A PÓVOA ETC, ETC...PAI NATAL NÃO HÁ POR AÍ UM NOVO PRESIDENTE? PARA QUEM SE DEDICAVA Á MEDICINA E SÓ IRIA FAZR UM MANDATO....

APESAR DE TUDO, DESEJO UM GRANDE 2007 A TODOS OS POVEIROS

Varzim em discussão - Debate muito quente





O debate promovido pela Rádio Onda Viva sobre o recente momento em que o nosso Varzim está envolvido, levou aos microfones desta rádio Poveira, João Mariz, associado, José Reina, presidente da mesa da Assembleia Geral, João Viana, responsável pelo departamento jurídico do clube, e Vasco Graça Oliveira também associado. Este último abriu as hostilidades ao acusar o actual executivo de estar a cometer uma fraude ao enganar os sócios, na questão do Novo estádio e também pelo facto da actual direcção não explicar aos associados o que pretende fazer para estancar o buraco financeiro em que o clube está envolvido. “ Esta direcção resolveu simular um concurso para compra dos terrenos do estádio, já que não houve concurso nenhum, depois simulou um parecer de uma tal empresa “Projecta e Aplica” com cinco mil euros de capital e um empregado, para fazer um parecer sobre esse pseudo concurso e com base nesse parecer, enganaram a massa associativa, a estratégia do actual presidente da Direcção é uma Fraude, ajudados por jornalistas que não transmitem o que se passa nas Assembleias, já que os jornais da Póvoa, com excepção da Voz da Póvoa tem estado sempre ao serviço de Lopes de Castro, mas os jornalistas lá saberão porquê” “Consequências deste contrato o Varzim neste momento não só não pagou os impostos, como utilizaram o dinheiro de forma diferente e nós agora temos a penhora do estádio pelo valor dos impostos um milhão trezentos e vinte e dois mil euros, e uma hipoteca sobre o estádio de nove milhões e setecentos mil euros”O Contrato é uma salsada do ponto de vista jurídico e foi feito por um grande vigarista." Esta última acusação aqueceu os ânimos já que quem fez o contrato foi João Viana, responsável pelo departamento jurídico do clube, que começou por tentar desmontar as declarações de Vasco Graça Oliveira dizendo mesmo que as suas acusações não tinham suporte e “ lamentou de nove meses depois do contrato ter sido assinado e só agora depois de duas Assembleias Gerais e ninguém ter colocado a questão e não deixou de realçar o facto de só agora este assunto ter vindo para a ribalta já que se estava em tempo de eleições; O importante era debater com seriedade e solidez jurídica para interpretar o contrato." João Viana não conseguiu convencer com os seus argumentos os seus opositores com excepção de José Reina e "garantiu que se até 24 de Março de 2007 o Varzim não disponibilizar os terrenos para a construção do Estádio terá de devolver o dinheiro com os juros de 4% e mais as despesas inerentes resultantes de gastos com projectos ou outros;" mas o que João Viana não disse foi como é que o Varzim iria arranjar esse dinheiro no caso de não cumprir o contrato; João Mariz "acusou a actual direcção de sonegar informação já que segundo o causículo “ Trocado da Costa em resposta a um seu pedido tinha dito que o Varzim só divulga o que entender e quando entender, acusando também o elenco directivo Varzinista de não cumprir três deliberações da Assembleia de 8 de Janeiro de 2006 e de 15 de Janeiro, a direcção não quer informar os sócios e prepara-se para se ir embora sem dizer aos sócios em que pé estão as coisas; a Direcção sabe que tem até 31 de Dezembro para convocar uma assembleia geral para informar os associados se os terrenos do campo de treinos eram ou não entregues á DicoDulimar; ora é claro que os sócios esperavam que o senhor presidente da Assembleia convocasse a referida reunião mas parece que não é importante. Agora acusam os sócios de efectuarem perguntas em tempo inoportuno? Então quando é que querem que façam as perguntas? Quando Forem embora? "José Reina tentou justificar-se pela não convovatoria dizendo que "entende que as deliberações da assembeia estão a ser cumpridas e não vê motivos para convocar a referida reunião…" José Reina mostrou não estar á altura dos acontecimentos já que foi varias vezes interrompido por João Viana para justificar o injustificável.
É importante que os associados do Varzim, estejam atentos pois como foi dito neste debate O VARZIM JÁ NÃO EXISTE…ESTÁ MORTO E ENTERRADO POR LOPES DE CASTRO….HÁ QUE APARECER ALTERNATIVAS CREDIVEIS PARA COLOCAR DE NOVO A VARZIM A RESPIRAR…ALA RIBA VARZIM

29/12/2006

VARZIM ENTREGUE AOS BICHOS - II



Com a devida vénia e autorização aqui fica a opinião do "pobeirinho sem ser pela graça de deus " sobre o post " VARZIM ENTREGUE AOS BICHOS"
Não sou Varzinista, não gosto do nosso mundo do futebol, tenho raiva a quem se aproveita do desporto. Mas, e à sempre um mas, não gostando do futebol, interesso-me pelo que se passa no Varzim. Interessado, não posso deixar de reclamar sobre aquilo que aqui diz.

1º. porque se existem ratos a fugir no Varzim, de certeza que não será, passe a figura, são ratos antigos, talvez da era Lídio Marques, Luís Oliveira, rataria estilo Macedo Vieira, que primou pela ausência numa data aniversariante. Mas, o que dizia ele de tão importante a Lopes de Castro uns dias antes? Seria o mesmo tipo de conversa/recado que transmitiu o inefável varzinsta Vasco Graça Oliveira, (outro), na descortêz atitude de falar sem ser convidado, na festa de aniversário?

O Varzim não precisa de salvadores, se precisasse, ia buscar os nadadores-salvadores da praia, que agora até estão no desemprego.

O varzim precisa de salvar os dedos, nem que para isso tenha de vender os aneis... e pagar as dívidas que Macedo e seus amigos foram acumulando. Mas, e lá temos mais um mas, se a Póvoa não precisa do Varzim, o Varzim precisa da Póvoa, e dos Poveiros, sérios, honestos e corajosos, que estão lá sempre, nas horas boas e más, e não só quando é preciso ficar na fotografia, tratar de uns negócios, e fazer pela vidinha.

Com as eleições à porta, já tenho preparado uns doces, se não for verdade que os poderes encobertos, Vasco Graça Oliveira, Lídio Marques, Luís Oliveira, Macedo Vieira, Aires Pereira e Gomes, tudo farão para atirar para a frente aquele moço do Centro de Saúde.

É cá um palpite, eu que nem gosto de jogar.Um Bom ano 2007.

pobeirinho sem ser pela graça de deus

POVOA VIRADA DO AVESSO- NOVOS SINALEIROS


Já tinha falado aqui no blog, das dificuldades com que se debatem os poveiros em materia de circulação automovel na cidade.

Já sabiamos que a policia municipal, que deve servir para gerir o bom andamento da circulação automovel, entre outras atribuições, anda mais preocupada em verificar e roubar os poveiros com os reboques das viaturas mal estacionadas.

Agora, hoje a Camara Municipal deve ter admitido novos elementos para a policia municipal, mas o caos instalado na cidade na tarde de hoje deve fazer repensar os responsaveis pelo sector das dificuldades com que os poveiros se debatem. Mas para que não restem duvidas aqui ficam as fotos para repensar; Coloquem avisos das alterações ao transito atempadamente e avisem os poveiros dessas mesmas alterações e não deixem ao livre arbitrio dos empreiteiros como se deve ou pode circular na cidade da " cultura e Lazer"

Uma vez mais a Caxina chora pelos seus filhos



Na sequência de mais um naufrágio as Caxinas choram uma vez mais o desaparecimento de entes queridos. E por mais que se repitam os anseios de Armadores e Pescadores, continuam os ouvidos moucos de quem tem responsabilidades, ou seja o Governo.
Depois do que disseram testemunhas oculares do Acidente é imperioso que a culpa não morra solteira, mas infelizmente já nada se pode fazer pelos que perderam a vida em mais um acidente. É importante que quer as Associações do sector quer os autarcas se empenhem em fazer chegar ao governo os protestos de mais um caso gritante de desleixo das entidades que são obrigadas a prestar socorro em Portugal.
Como foi possível deixar morrer homens porque alguém se esqueceu de levar os meios apesar de alertados para um naufrágio? Como vão ser punidos os responsáveis?
Tudo leva a crer que cinco vidas tenham uma vez mais sido uma vez mais sacrificadas e que os nossos responsáveis continuem a assobiar para o lado.
Vamos todos protestar contra este estado de coisas
Pela minha parte quero solidarizar-me com as famílias das vítimas e disponibilizar-me dentro das minhas capacidades, para tentar sensibilizar os políticos pelo estado de abandono a que estão votados os nossos pescadores.

28/12/2006

PREÇOS DOS MEDICAMENTOS SOBE JÁ NO DIA 1 DE JANEIRO


Os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) vão pagar mais um a cinco por cento pelos medicamentos comparticipados pelo Estado, a partir de segunda-feira, primeiro dia de 2007, de acordo com uma circular do Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (Infarmed). O aumento deve-se a uma diminuição da comparticipação do SNS nestes medicamentos, que passa para 69 por cento (menos um por cento) nos fármacos do escalão B, para 37 por cento (menos três por cento) nos do escalão C e para 15 por cento (menos cinco por cento) nos do escalão D. Os escalões são definidos de acordo com a comparticipação do Estado, consoante a substância activa e a patologia a que se destinam. Em relação aos medicamentos do escalão A, que já foram totalmente comparticipados pelo SNS, mantêm-se com uma comparticipação de 95 por cento. Enquanto o governo vai aumentando os bens essenciais, nós assobiamos para o ar e vamo-nos divertindo com a Novela Varzim! Á que acordar pessoal

PRAÇA DO ALMADA SOBRE O VARZIM - ESTE SÁBADO


ATENÇÃO...ATENÇÃO...ATENÇÃO...A NÃO PERDER


Este sábado, na Rádio Onda Viva um grande debate sobre a actual situação do nosso Varzim.

Presentes vão estar:

Vasco Graça Oliveira

João Mariz

João Viana

José Reina

Programa Praça do Almada, sábado ás 12 horas com repetição ás 19 horas

Aniversário CDP


Na terça feira foi dia de festa no Clube Desportivo da Póvoa…a comemoração do seu 63º aniversário foi o mote para a entrega de emblemas de prata aqueles que se distinguiram como associados, assim como aos atletas, nomeadamente a Fátima Silva que tem levado o nome da Povoa e do Desportivo aos vários pontos do globo, assim como a vários atletas. Como poveiro de adopção e ex-atleta fico contente quando um clube agracia aqueles que defendem a sua camisola. Mas por outro lado vejo com alguma mágoa que outros, que muito tem dado ao Desportivo, muitas horas de sono, muitos fins-de-semana de trabalho…estou a falar num nome muito concreto: Jorge Galhardo! Ele tem levado o nome do Desportivo da Póvoa e da Secção de Desportos motorizados a todo o lado; pena é que não tenha ainda sido reconhecido como tal! UM GRANDE BEM HAJA JORGE POR AQUILO QUE TENS FEITO PELO DESPORTO AUTOMÓVEL E PELA PÓVOA. Para aqueles que estão um pouco a leste ele e a secção a que preside foram o cérebro da SUPER ESPECIAL do Rali Casino da Póvoa, que arrasta até cá milhares de pessoas, mas que Macedo Vieira, Luís Diamantino, e Fernando Baptista tudo fizeram para o afastar depois de consolidada a prova. Como a memória é curta….

27/12/2006

A partir de Hoje é a doer….e ainda bem para a segurança das nossas crianças




Os transportes de crianças em automóveis ligeiros, a partir de hoje, só podem ser exercidas por entidades licenciadas.
A portaria regulamenta a lei de 26 de Maio, que estabelece o regime jurídico do transporte colectivo de crianças e jovens até aos seis anos e que entrou em vigor no dia 18 para os autocarros.
A lei obriga, entre outras coisas, as transportadoras e colégios que efectuam este serviço em veículos pesados a ter autocarros com tacógrafo, cintos de segurança e vigilantes.
Segundo a portaria publicada a 27 de Novembro e que agora entra em vigor, o transporte colectivo de crianças, por meio de automóveis ligeiros, como actividade a título principal, só pode ser efectuado por entidades licenciadas.
A nível nacional existem cerca de 25 operadores com este tipo de serviço.
Segundo a portaria, o alvará é emitido a sociedades comerciais, cooperativas ou empresários em nome individual, regularmente constituídos, que demonstrem ter como objecto da sua actividade o transporte de crianças e preencham os requisitos de idoneidade e de capacidade técnicas e profissional.
A idoneidade é exigida aos gerentes, directores ou administradores, a empresário em nome individual e deve ser comprovada pela apresentação do certificado do registo criminal ou decisão judicial de reabilitação.
Por outro lado é ainda exigida capacidade técnica a pelo menos um dos gerentes, directores ou administradores da empresa, que terão de fazer um exame que certifique a capacidade profissional.
Os motoristas destas empresas têm de estar certificados, pelo que lhes é exigida apresentação registo criminal e devem ter uma acção de formação complementar com duração não inferior a 35 horas.
Esta formação deve abranger a prevenção rodoviária, legislação rodoviária, legislação sobre transporte escolar/crianças, teoria e prática da condução.
Contudo, a falta de motorista certificado não impede o licenciamento da actividade, ficando a empresa obrigada a fazer a prova desse requisito antes do início efectivo da sua actividade.
Diário Digital / Lusa

26/12/2006

VARZIM ENTREGUE AOS BICHOS


O Varzim comemorou na passada segunda feira mais um aniversário. Tudo estaria bem não fosse a gravíssima situação a que esta Direcção, presidida por Lopes de
Castro atirou o nosso clube. E a debandada dos “ ilustres” " quais ratos a abandonar o barco quando este começa a meter água" já começou…quem lá esteve viu quem faltou…ou será porque não estamos em ano de eleições?
E a falta de encaixe por parte de Lopes de Castro foi por demais evidente nas críticas dos associados. E depois do que foi dito Lopes de Castro se tiver um pouco de dignidade só lhe resta confirmar, já que o não desmentiu na sessão solene, aquilo que foi denunciado pelos associados;
È Verdade que o actual estádio está penhorado por 11 milhões de euros com base nos acordos com a empresa construtora?
É verdade que foi constituída uma empresa fantasma para gerir estes milhões?
É verdade que da era de Luís Oliveira a divida era de 350 mil euros e agora é de 1 milhão por cada ano?
A ser verdade tudo isto só resta a Lopes de Castro uma Saída: A DEMISSÂO
Mas atenção... só depois de ser responsabilizado pelo descalabro em que colocou o clube.

22/12/2006

Analise"apressada" ao ano politico


Na análise ao trabalho desenvolvido pelos partidos na Póvoa de Varzim, o Partido Socialista com três vereadores no executivo camarário, tem-se mostrado bastante activo pese embora algumas situações onde não se sabe onde começa e acaba a orientação do partido, ou de Silva Garcia, nas questões essenciais para a Póvoa. Apesar de tudo a dinâmica imposta pelo Arquitecto Silva Garcia, tem o condão de trazer a nu , a prepotência de Macedo Vieira e seus pares que não estavam habituados a que alguém lhes fizesse frente.
A CDU de Jorge Machado, agora no parlamento, manifesta-se contra a politica “ do estaleiro de obras” em que está a Póvoa, mas pouco mais tem feito…A questão do Quintas & Quintas foi bem acompanhada e trabalhada pela CDU, mas esta força politica habituou-nos a mais; Na Assembleia de freguesia a prestação do seu eleito tem sido quase sempre no apoio a Daniel Benardo vá-se lá saber porquê.
O CDS até ás eleições de Carlos Mateus, foi-se mostrando sempre muito participativo, mas com o afastamento do candidato derrotado, foi-se “ esfumando pró PSD “ e pouco mais não é do que uma caixa de ressonância do poder da Praça do Almada, excepção no meu entender para Gil Remédios que na Assembleia de freguesia, “tem abanado um pouco o sistema”.
Quanto ao Bloco de Esquerda, apesar da sua diminuta expressão, perdeu no meu entender a candidatura ao apresentar Miguel Pereira…Não se pode pedir actuações exemplares quando se falta muitas vezes ao trabalho em “beneficio do futebol” ou na falta de dialogo com os restantes elementos do seu partido; no entanto apesar de tudo tem tido uma acção algo discreta…esperemos que o facto de Macedo Vieira os ter ameaçado com tribunal no caso do Muro de Beiriz os não amedronte….Este é useiro e veseiro em ameaçar para ver se cala as vozes incomodas.
Quanto ao PSD …está tudo dito; Não aceitam criticas…tudo o que mexe “morre”, enfim estamos é beira de uma “ ditadura á Poveira”…efeitos de anos e anos de cedência a interesses a que agora não podem dizer não.

21/12/2006

A Novela das Penhoras - Ou a maneira mais simples de apanhar dois mentirosos







O Presidente do Varzim, Lopes de Castro, veio a terreiro insurgir-se contra o facto das finanças terem penhorado as verbas do jogo que estariam para ser atribuídas ao Clube.
E para espanto geral, o senhor Lopes de Castro, veio pedir um regime especial para os devedores ao fisco; Então e as pequenas e médias empresas do Concelho da Povoa de Varzim que também têem dividas para com o fisco?
Por acaso o também “ ilustre” varzinista Macedo Vieira já veio a terreiro defender essas pequenas e médias empresas? Não! Prefere defender as grandes, como o favor ao Quintas & Quintas para a construção nos terrenos da antiga fabrica.
Tenham vergonha e deixem-se de andar sistematicamente a enganar os poveiros e Varzinistas. Onde está o dinheiro adiantado pelos terrenos do Estádio?
Onde está o Dinheiro do patrocínio do Casino?
Onde está o Subsidio da Câmara?
Poderia continuar a perguntar pelos vários subsídios já atribuídos no tempo desta direcção e do montante da divida ao Fisco. A quem pretendem enganar?
Como é que pode o presidente do Varzim vir dizer que na próxima vai exigir os acordos no papel? Está a mentir senhor Lopes de Castro; As finanças não fazem acordos verbais.
Como já se disse em anteriores artigos VOLTA LUIS OLIVEIRA…ESTÁS PERDOADO.

20/12/2006

BOM NATAL

Posted by Picasa

Aí está a primeira chicotada psicológica no Varzim





Lopes de Castro qual pai natal com presentes envenenados veio a publico dizer que afinal a culpa dos maus resultados obtidos pela equipa profissional não é da responsabilidade do treinador; vai daí tirou da cartola para já, um responsável: Ricardo Gomes avançado; “Nunca esteve em questão a equipa técnica ser a responsável pelos maus resultados”
Bom, aos varzinistas e poveiros só lhes resta pedir ao pai natal, um novo presidente ,que não desbarate o dinheiro do nosso clube:
“ é uma questão de abanar o plantel” disse o presidente a respeito da saída de Ricardo Gomes. Como? Um jogador que nos jogos do campeonato em 1260 minutos possíveis de jogo apenas esteve em campo 150 e o máximo tempo de jogo foram 32 minutos e frente ao Olivais e Moscavide! Não pretendemos estar a defender um jogador em particular mas a desculpa de “ Abanar o plantel “ cheira a falso.
Até lá vamos ter de continuar a ver o clube em lenta agonia.
Esperemos que depois deste período e com todo o plantel já disponível não continuemos a ter mais do mesmo.

19/12/2006

Póvoa de Varzim sem carros


Macedo Vieira e Aires Pereira, tomaram uma decisão inédita???

Resolveram retirar os automóveis do centro da cidade; Vai daí resolveram oferecer o subsolo dos poveiros a um privado e até já colocaram novos sinaleiros na cidade; Não se trata da Policia Municipal, que deveria estar a cumprir a função para que foi criada, mas dos trabalhadores das obras da Avenida; ou seja hoje junto ao Hospital há uma máquina a esburacar a frente do Hospital e na Rotunda seguinte um trabalhador com uma raquete na mão a impedir que quem se dirige ao Hospital pela rua Bonitos de Amorim é obrigado a voltar para trás ou seguir a rua Dr. Leonardo Coimbra, que passa junto ao antigo liceu da Póvoa, actual Escola Eça de Queirós e desembocar na Nacional 13. Tudo isto sem sinalização..." quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão"

Disciplina



Fonte geralmente bem informada comentou que o jogador Ricardo Gomes depois do jogo com o Feirense e na sequencia da grande penalidade assinalada a favor do Varzim e não convertida pelo Denilson "pegou-se" no balneário com o marcador da grande penalidade e foi suspenso.

porque será que há indisciplina no balneário?

Será que o treinador Horácio Gonçalves não consegue ter mão nos jogadores?

O que faz a Direcção?

Assobia para o Ar?

Quem se prejudica com este estado de coisas é o Varzim!

Apliquem multas pecuniárias altas, mas mantenham os jogadores disponiveis para dar o contributo á equipa ou então rescindam que já se poupa algum.

18/12/2006

O que tem que ser tem muita força




Caros companheiros da Blogosfera, o aparecimento deste blogue resulta da necessidade de cada vez mais termos de dizer alto e a bom som das dificuldades com que os poveiros se debatem para verem o seu quotidiano melhorado; são as orelhas moucas do poder autarquico , que levam a que cada vez mais se sinta a necessidade de desabafar e de dizer o que nos vai na alma.
Por isso sem "censura" podem escrever e dizer o que vos vai na alma.
A Póvoa de Varzim agradece a contribuição
Um Abraço e até sempre

Últimos suspiros


O Nosso Varzim está em agonia


O resultado de domingo no Estoril, demostra de forma inequivoca de que Horácio Gonçalves tem os dias contados á frente da equipa; a não ser que o presidente Lopes de Castro lhe deva alguns favores e continue na sua teimosia de o manter no comando técnico da equipa. Foi uma equipa sem garra, sem querer , sem ambição aquela que vimos evoluir no estádio António Coimbra da Mota; uma pálida exibição que não mostra sequer aquela equipa que nas primeiras jornadas estava no topo da classificação. Esta altura, é a melhor para a saída de Horácio Gonçalves já que a equipa apenas joga a 6 de Janeiro em Vale de Cambra e a 14 para o Campeonato. O novo técnico tem assim tempo para poder por a equipa " á sua maneira"; caso contrario só depois de consumada a descida de divisão é que se colocam trancas na porta. Alarriba Varzim!

14/12/2006

Varzim Aflito


Os recentes resultados com que o nosso clube tem sido brindado nas jornadas da liga de honra, só nos faz pedir...." Volta ....Luis Oliveira...estás perdoado".
A forma como esta Direcção tem procurado manter o treinador Horácio Gonçalves, faz supor que afinal quem manda no clube é ele.
Que mais nos irá acontecer? Depois se perdermos no Estoril as culpas vão ser assacadas uma vez mais aos comentadores das rádios e dos jornais locais.
Há a propósito...Lopes de Castro já pediu desculpas á Radio Onda Viva depois do treinador ter dito o que não ouviu e ter sido desmascarado em antena, onde se ouviu claramente quer o relator quer o comentador a dizer que era penalti?
Ou será que temos um presidente que mete a cabeça na areia como a avestruz?
Ai Varzim Varzim...estás entregue aos bichos

Que miséria de Autarcas


A recente decisão de proceder criminalmente contra alguns blogs da terra por parte de Macedo Vieira e de Aires Pereira não lembraria ao diabo; mas lembrou a estes dois, que por certo não vão pagar as despesas do processo do seu bolso;
quem paga é sempre o Zé Povinho...não é o Blog ... são os poveiros...
já agora para onde terão ido as Arvores abatidas da Avenida Mousinho de Albuquerque?
...não terão ido para uma serração de um familiar de Macedo Vieira? e se foram quanto pagou? Macedo Vieira e Aires Pereira deviam preocupar-se mais com a gestão do municipio do que com aquilo que dizem deles...mas não há fumo sem fogo!