18/03/2007

Contra Ventos e Marés ou seja contra 14


O Varzim deslocou-se hoje ao terreno do Penafiel e averbou a sua primeira derrota da era Diamantino Miranda. Mas para quem não viu a partida em Penafiel, poderá parecer normal a derrota frente á equipa duriense; nada disso; o Varzim esteve a anos luz das ultimas partidas, e o Penafiel praticamente não incomodou o guarda redes Ricardo. No primeiro Golo uma perdida infantil de Pedrinho, que depois obrigou Alexandre a "fazer" a grande penalidade, embora o capitão devesse ter mais atenção nestes lances. O Segundo Golo uma nova perdida desta feita de Nuno Ribeiro e Marco Claudio e que deram o segundo ao Penafiel. Mas a equipa do Varzim apareceu algo apática, com Nuno Rocha e Mendonça a não conseguirem segurar o esferico. Nem o Grande Golo de Marco Cláudio conseguiu trazer os tres pontos de Penafiel.Mas esta partida ficou também marcada pela grave lesão de Pedro Moreira. O lateral direito da formação duriense, na disputa de bola com Telmo, acabaria por sofrer uma lesão gravissima ao fracturar a tibia e o peróneo, da perna direita. Agora aquilo que se não compreende é a atitude do Arbitro Paulo Costa. A sua atitude na partida só dá razão aqueles que dizem que a arbitragem portuguesa nada vale; e Paulo Costa deu uma ajuda muito importante nesta opinião. È já tempo de varrerem a casa de vez e mandar os senhores Paulos Costas plantar favas que se calhar nem isso sabem fazer. A expulsão de Pedro Moreira e de Telmo só vem dizer que os senhores Paulos Costas andam a mais no desporto que deveria ser de festa.
Apesar de tudo Diamantino Miranda tardou a ler o jogo e depois de estar a perder se o Varzim tivesse arriscado mais poderia ter colhido outros frutos. Já Agora...porque é que Diamantino não apareceu na Sala de Imprensa? só aparece quando ganha?


Já agora deixem-me também dar uma alfinetada nos dirigentes do Penafiel. Se na Chegada dos orgãos de comunicação Social poveiros estes foram bem recebidos já o senhor responsavel por levar os treinadores á sala de imprensa " burrou " a escrita toda ao agredir verbalmente com insultos, um jornalista da Radio Mar, no caso vertente o Edmundo. Sem explicações, e nem as desculpas do presidente penafidelense, limpas a atitude de um seu dirigente, tanto mais que disse não saber quem era e que não fazia parte dos Corpos Gerentes: poderá efectivamente não fazer parte dos Corpos Gerentes do Penafiel , mas que é um seu colaborador isso é.

Sem comentários: