31/03/2008

RECOMEÇAM OS PROTESTOS


Nesta Segunda-Feira, a Plataforma Sindical dos professores faz a entrega ao Ministério da Educação de um abaixo-assinado com 20.000 assinaturas. A partir de 14 de Abril, os professores irão realizar as "Segundas-Feiras de protesto", em vários pontos do país.Organizadas pelo Movimento Escola Pública, estão anunciadas uma Assembleia na Quinta-feira em Setúbal, no Ateneu Setubalense às 21.30h e uma acção, com música e poesia, na Sexta-Feira, 4 de Abril, no Lg. Camões em Lisboa, às 18 h.
No abaixo-assinado que será entregue hoje ao Ministério da Educação os professores exigem "a suspensão do processo de avaliação até final do ano lectivo", a garantia de "não aplicação às escolas, até final do ano, de qualquer procedimento que decorra do regime de gestão escolar", a negociação para o próximo ano lectivo de normas que "consagrem horários de trabalho (...) pedagogicamente adequados" e o respeito pelo M. E. dos "quadros legais em vigor". No abaixo-assinado é exigida ainda uma "mudança de política educativa", onde se destacam as reivindicações de renegociação de: "Estatuto da Carreira Docente", "regime de direcção e gestão escolar" e da "legislação aprovada sobre Educação Especial".
Entretanto, estão já marcados diversos protestos. No dia 15 de Abril, terá lugar um Dia D, com debate e paralisações à mesma hora em todas as escolas do país. A Plataforma Sindical dos Professores sublinha que se o M. E. mantiver a inflexibilidade, a luta e os protestos endurecerão.

Sem comentários: