29/04/2008

Cons. de Justiça da FPF confirma subtracção de seis pontos ao Belenenses



O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) manteve hoje a sentença da Comissão Disciplinar da Liga de subtrair ao Belenenses seis pontos no campeonato pela utilização irregular do camaronês Meyong. O órgão disciplinar da FPF, após reunião de mais de quatro horas, julgou improcedente o recurso apresentado pelo Belenenses, confirmando a penalização de uma derrota (3-0) na recepção à Naval 1º de Maio, da 16ª jornada da Liga, e a perda de três pontos pela infracção cometida. O Belenenses alegou que cumpriu todos os trâmites na inscrição de Meyong e que a Liga e a FPF licenciaram o jogador, qualificando-o para actuar no primeiro jogo da segunda volta do campeonato, mas os sete juristas do Conselho de Justiça da FPF deram por provada a utilização irregular do camaronês. Com a deliberação, para a qual não existe recurso na esfera desportiva portuguesa, o Belenenses, que somava 42 pontos, cede a quinta posição da Liga ao Vitória de Setúbal e é relegado para o nono posto, com 36 pontos. À Naval 1º de Maio, que domingo garantiu em Leiria a manutenção no escalão principal, é atribuída a vitória na deslocação ao Restelo para defrontar o Belenenses, o que permite aos navalistas abandonar a 13ª posição, com 30 pontos, para ascender ao 10º posto, com 33 pontos. O castigo imposto ao Belenenses e a Meyong, penalizado com um jogo de suspensão, foi aplicado a 03 de Março, depois da queixa apresentada pela Naval 1º de Maio por o camaronês ter actuado em três clubes numa temporada, o que contraria o regulamento de competições da Liga e as normas da FIFA e da UEFA. Na presente temporada, Meyong foi utilizado pelo Levante, onde actuou somente 12 minutos, na primeira jornada da Liga espanhola, após o qual foi emprestado até Dezembro aos também espanhóis do Albacete. Em Janeiro, por empréstimo do Levante, Meyong voltou ao Belenenses, clube que representou em 2005/06 e pelo qual se sagrou o melhor marcador da Liga portuguesa. No entanto, no passaporte remetido pela federação espanhola à FPF, não constava a inscrição do atleta pelo Levante - apenas se regista a utilização pelo Albacete -, o que serviu de argumento ao Belenenses no recurso hoje indeferido. A 13 de Janeiro, Meyong foi suplente utilizado no jogo da 16ª jornada da Liga com a Naval 1º de Maio, entrando aos 54 minutos, altura em que se registava um empate a um golo. Aos 76 minutos, o avançado camaronês converteu a grande penalidade que deu a vitória (2-1) ao Belenenses, hoje retirada definitivamente ao clube lisboeta.

Um caso que ainda vai por erto fazer correr muita tinta...

Como ficam a Liga e a Federação, depois de aceitarem a inscrição do jogador sabendo que ele já alinhara por tres clubes ?

Quando o mar bate na rocha quem se lixa é sempre o mexilhão....

Sem comentários: