22/11/2008

Transportadoras querem que Governo trave «especulação» das gasolineiras




A Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas, que este sábado reuniu com os associados em Ílhavo, quer que o Governo intervenha para obrigar as gasolineiras a reflectir no gasóleo a descida do petróleo.
«Existe uma especulação escandalosa por parte das gasolineiras, que mantêm o gasóleo a 1,14 euros, 12 cêntimos acima do que deviam, já que o barril de Brent está a 46 dólares e estão com isso a ganhar milhões», disse à Lusa António Lóios, daquela associação, no final da reunião.
O dirigente associativo salienta que as empresas do sector estão, por essa via, a perder competitividade com congéneres europeias, nomeadamente de Espanha.
«Não faz sentido e o governo tem de obrigar as gasolineiras a reflectir no preço do produto final as oscilações do preço do petróleo também quando ele desce. Essa é uma luta que levaremos até à exaustão», afirmou.
Para a associação das empresas transportadoras, falta uma entidade reguladora para os combustíveis, à semelhança do que já acontece com o mercado da electricidade, para evitar «práticas especulativas das gasolineiras e obrigá-las a respeitar os contribuintes e cidadãos».
Segundo António Lóios, «o governo prometeu discutir em breve essa matéria com a Associação e mostra-se sensível à necessidade do mercado dos combustíveis ser também regulado».

Sem comentários: